O Terceiro Setor e o Marketing Digital

O Terceiro Setor e o Marketing Digital

ONGs e outras instituições do terceiro setor geralmente cumprem a nobre função de, sem fins econômicos, expor problemas da sociedade e convocar as pessoas para refletir e contribuir com a mudança. 

Porém, apesar de nobre, não é uma tarefa fácil. Por isso, para fortalecer a marca e atrair pessoas com o mesmo propósito social, a ajuda do marketing digital é muito bem vinda. 

Vamos conferir alguns pontos onde é necessária especial atenção na formatação de um plano de marketing para o terceiro setor.

Público

É claro que todo plano de marketing precisa de um público bem definido para ter sucesso. Só que, no caso do terceiro setor, algumas particularidades mudam um pouco as regras do jogo. Como a empresa não está vendendo um produto ou serviço, mas sim uma causa/ideia, o foco na definição do público deve ser mais voltado para a convergência de valores, propósitos e outros elementos qualitativos, do que hábitos de consumo e índices quantitativos. As chances de conversão são muito maiores ao estar em sintonia com o que pensa a pessoa, independente da classe social, idade ou gênero. 

Objetivo

Como as empresas do terceiro setor não possuem uma fonte de receita, geralmente as campanhas são voltadas para a captação de doações, já que sua estrutura também precisa de dinheiro para funcionar. Tendo isso em mente, é fundamental entender quais são suas limitações e o que fazer para vencer esses desafios, tornando mais fácil definir a base para todas as ações futuras e fazer a gestão de resultados e medição da eficiência das estratégias.

Tom

Uma vez que o tema doação ainda é meio tabu na nossa sociedade (como fica claro no novo site da Pesquisa Doação Brasil que acabamos de botar no ar!🎉), é muito importante buscar uma abordagem apropriada, pouco invasiva e apelativa. Muitos fazem o contrário e até conseguem resultados, porém não sem sacrificar um pouco a possível relação duradoura com o doador. Conseguir uma doação através da culpa ou pena que a pessoa pode sentir, nunca é tão bom quanto conquistar um voluntário/parceiro/doador engajado e motivado em promover a causa.  

Transparência

A mesma desconfiança que exige um tom adequado, também demanda cuidados com a transparência da comunicação e das ações da empresa. Ter expostos de forma clara nos espaços de apoio e captação (hotsites e landing pages) os impactos positivos promovidos pela ONG e o destino final da doação recebida é uma ótima forma de conquistar a confiança do potencial doador e motivar a sua participação. 

Continuidade

Doações não vem fácil. Raramente alguém decide doar por impulso. O processo de convencimento demanda tempo. Educação também não ocorre da noite para o dia. Outro propósito comum de empresas do terceiro setor (educar o público sobre os problemas que quer combater), exige um trabalho continuado. Por isso, não adianta afobação. O sucesso de planos de marketing digital para o terceiro setor está na repetição da mensagem em várias frentes (redes sociais, ads, SEO, e-mail marketing, Landing Pages…), com formatos e conteúdos diversos.

O valor do E-mail Marketing

Next Article

O valor do E-mail Marketing

No Comments

Cancel